Psicanalista medica? E o psicólogo?

Nenhuma das práticas permite a prescrição de medicações, já que esta é uma atribuição médica e que requer conhecimentos técnicos sobre farmacologia e sobre os efeitos na fisiologia do sujeito, coisas que não são contempladas na graduação ou no percurso de formação do analista. Sem contar toda a questão legal envolvida.

O psicanalista está lá para ouvir o paciente naquilo que diz respeito a como ele lida com o desejo, suas relações com os outros e tudo o que acontece em sua vida. A psicologia segue na direção de escuta também, mas de forma diferente. Em comum, ambos estão lá para ouvir o paciente falar do que o toca, do que o sensibiliza, que faz sofrer e, ambos estão aptos a avaliar quando é necessário encaminhar um paciente para um tratamento psiquiátrico paralelamente à análise ou à psicoterapia.

Quem coloca o dedo na ferida não é quem medica e nem o remédio. Portanto, remédio não cura, só ameniza sintomas, sendo aplicados em casos muito específicos, bem diferente do que se compreende no senso comum.

Não tenha medo de ser encaminhado para um psiquiatra. O profissional vai discutir se essa alternativa é necessária, não vai colocar camisa de força em você e ainda vai estar lá para continuar lhe ouvindo.

Tenha medo de quem medica sem lhe ouvir ou, para não ter que lhe ouvir.

Deixe seu comentário ou entre em contato comigo!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.