Psiquiatra não é melhor que psicólogo?

Em toda profissão há profissionais e profissionais. Mas também há pacientes que buscam coisas diferentes. O que pode surgir dessa combinação são vários resultados.

O psiquiatra, já que é formado em medicina, pode receitar remédios, cuidar da dosagem adequada e dos efeitos colaterais daquilo que prescrever. Pode cuidar de algumas doenças para as quais não há cura, como a esquizofrenia, medicando o paciente para que ele tenha um convívio saudável consigo e com as pessoas ao seu redor.

O psicólogo é formado em psicologia. Está lá para ouvir sobre as experiências, os afetos, aquilo que ocorreu e o que ocorre na vida do sujeito, seja ele um neurótico, seja um psicótico. Pode ainda trabalhar com o sujeito para que ele alcance algum objetivo específico ou seja avaliado para ocupar um lugar numa instituição.

Quem é melhor? Mas qual o contexto? Um tratamento medicamentoso que não abre espaço para pensar na subjetividade e mudar algo nessa vida é mesmo um tratamento? E uma terapia, é de fato viável se o sujeito está tomado por alucinações e fora do contato com a realidade, ou correndo o risco de fazer mal a si a ao outro?

*Foto de cottonbro no Pexels

Deixe seu comentário ou entre em contato comigo!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.