Depressão

A depressão é diferente do luto e da tristeza, ainda que possa ter em comum sintomas como choro recorrente, isolamento, fadiga, falta de energia. O ideal é se consultar com um profissional para que ele faça uma avaliação cuidadosa e pense com você qual tratamento é necessário.

A depressão pode estar associada a um luto difícil, mas costuma estar associada a outras doenças, como ansiedade, transtornos obsessivos compulsivos, compulsões, traumas e etc. Isso significa que o seu tratamento não termina com o passar dos sintomas, mas é mais provável que faça o sujeito se deparar com aquilo que o trouxe a tal condição de sofrimento. Nessa hora em que o sintoma perde força e outras coisas surgem, que algumas pessoas abandonam o tratamento, o que pode ser perigosíssimo.

É importante que o profissional avalie seu paciente e o informe com relação ao tratamento, principalmente quanto à necessidade de fazer psicanálise ou psicoterapia. Somente os remédios não resolvem e nem todo paciente vai precisar de remédio.
Ainda que alguns casos requeiram intervenção medicamentosa, será à partir das mudanças surgidas em psicanálise (ou psicoterapia) que haverá remissão de sintomas. Somente nessa fase é que os remédios poderão ser tirados gradativamente.