Insônia

A insônia costuma acompanhar a ansiedade, mas também acompanha momentos conflituosos da vida das pessoas. O sono não serve somente para se recuperar do dia-a-dia, mas serve também para “suas ideias” se organizarem lá no inconsciente. É nessa hora que vão flutuar para a consciência aquelas “coisas” que ficaram enterradas.

Aquilo que você guardou de si só retorna de forma distorcida à consciência, retorcida junto aos elementos do seu cotidiano ou que não tiveram muita importância pra você. Assim, quanto mais difícil é para você lidar com uma determinada situação, maior a chance disso vir a perturbar seu sono. Isso pode se dar desde a falta de lembrança do sonho, passando por um sono muito superficial que não serve para relaxar, indo até a ausência de sono, levando a exaustão, fadiga e ansiedade ao longo do tempo.

Seu tratamento é importante, mas se dá através da escuta acerca da vida da pessoa que da insônia padece. O tratamento medicamentoso pode ajudar em situações pontuais e por um certo período, mas se ele passa a levar anos sem que o sujeito faça uma psicanálise ou outra psicoterapia, passa a ser importante reconsiderar que “tratamento” é esse.